[38 – 39 – 40]

by cidadão josé

O narrador está sentado numa cadeira de plástico, não, não parece ser plástico, deve ser acrílico, transparente, uma peça única dobrada em ângulo recto que faz de costas e assento ao mesmo tempo, assente sobre uma estrutura de aço em tubo quadrado que são as pernas. O narrador escreve enquanto espera alguém, mas do que quer falar é de sonhos. Do estranho sonho que teve esta noite que lhe deixou a cabeça tão zonza que ainda sente as moscas ou traças a voar à volta e a atazaná-lo com os zumbidos das asas.

Esta noite o narrador sonhou com, como dizer? com biomáquinas. Quer dizer, uns aparelhos orgânicos que à falta de um nome melhor pensado – ou que provavelmente nem deve ter sido inventado – só lhe ocorre chamar de biomáquinas. É que o raio dos aparelhos, para além de fazerem uma série de coisas incríveis, têm sentimentos e caprichos e tudo…

– – –

O narrador está mais uma vez sentado num dos conjuntos de quatro cadeiras e uma mesa, alinhados na horizontal na mesma estrutura de metal preto do centro de segurança social. Está aqui para fazer a prova de vida e, espera francamente, que seja a última prova de vida, pelo menos deste ano. A sala está cheia como sempre, mas isto é a segurança social e o motivo de comparências dos utentes/clientes é variado. Muitos estarão, como o narrador, para a apresentação quinzenal que o seu papelinho é o N061.

Dito isto, ou escrito, para ser mais rigoroso, ao narrador não lhe apetece narrar mais nada, de modo que fica assim meio parado a olhar para as pessoas, com a caneta no ar em suspenso como uma sentença…

– – –

O narrador está sentado numa cadeira de madeira com o caderninho de capa zebrada assente numa mesa também toda ela em madeira. (o narrador pensa há quanto tempo não narra aos ouvidos deste caderno e não se lembra) Cadeira e mesa, com outras iguais, estão dentro, ao fundo, de um estabelecimento que é uma coisa que mistura um café com loja de artigos de cozinha e snack bar vegetariano e… olha, chegou o cidadão que…

20150415_175225

Advertisements